Banner Superior

Novo CAPS I pretende marcar nova estruturação no atendimento psicossocial

A população de Primavera do Leste pode celebrar a estruturação de mais um serviço de suma importância na saúde pública. Foi lançada a obra da nova sede do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS-I, que reforçará a estrutura da rede de atendimento psicossocial no município.

         O CAPS I tem a função de realizar atendimentos multiprofissionais e transdisciplinares, em pacientes que apresentam intenso sofrimento psíquico, decorrente de transtornos mentais graves e persistentes, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas e outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida.

         Atualmente, em Primavera do Leste, o local ocupado pelo Centro de Atenção Psicossocial não possui uma estrutura adequada para as atividades de terapia. São mais de 300 pacientes, entre eles 144 com transtornos mentais, 55 pessoas que possuem problemas com o uso de droga e álcool e 121, estão em processo de acolhimento.  

       Na visão da secretária municipal de saúde, Laura Leandra, o lançamento dessa obra segue o caminho da consolidação de uma saúde pública de qualidade. "Temos esse recurso parado há mais de um ano e, a atual gestão tem como prioridade os avanços na saúde, que tem trabalho na busca pela otimização e consolidação da qualidade dos serviços".

         A obra da nova sede, que está localizada no Bairro Castelândia, é resultado de um recurso federal – R$735 mil - com contra partida do município de R$135 mil. Essa obra é resultado de uma emenda parlamentar do deputado federal Ságuas Moraes.

 

         Para o prefeito Léo Bortolin, "A Prefeitura sempre teve a preocupação de ampliar os serviços prestados. Essa unidade terá papel importante na rede de atendimento psicossocial da cidade".

Centro de Reabilitação reformado vai ampliar atendimentos

O Centro de Reabilitação de Primavera do Leste recebeu investimentos significativos da Administração Municipal. Foi inaugurada, na tarde desta quinta-feira, 13, a reforma da unidade, que com uma estrutura adequada realizará um atendimento de qualidade aos pacientes e ampliará o número de pessoas atendidas.

         Conforme a secretária de saúde, Laura Leandra, a reforma foi realizada com dinheiro próprio, mas "que não teve grandes impactos para os cofres públicos. Com essa estrutura adequada os pacientes poderão receber um tratamento de reabilitação funcional mais adequado, além disso, o que vai possibilitar aumentar o número de atendimentos é ampliação das salas".

         Os usuários do Sistema Único de Saúde que precisam dos serviços prestados pelo Centro de Reabilitação, contam com uma equipe técnica de profissionais capacidades, sendo eles fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais. Mensalmente, cerca de 600 pacientes são atendidos.

         O vice-prefeito Sérgio Fava reconheceu os avanços na saúde, principalmente no atendimento ao público, "tenho ouvido elogios quanto ao atendimento na área da saúde e, isso que precisamos oferecer a população – serviços de qualidade e, aqui não é e não será diferente, vocês são profissionais capacitados e estão de parabéns".

         O presidente da Câmara Miley Alves falou da importância da modernização e ampliação do espaço tão importante para a população e, sugeriu que estrutura como essas sejam construídas nos bairros, porque "existe a dificuldade de locomoção para os pacientes chegarem até aqui, mas é motivo de orgulho e satisfação participar desse momento".

         O prefeito Léo Bortolin tem priorizado a área da Saúde e, foi com satisfação que entregou o Centro de Reabilitação adaptado para que os atendimentos sejam de maneira mais confortáveis para os profissionais e pacientes. "Sei que ainda temos muito que fazer na área de reabilitação, porque temos excelentes profissionais, mas nem sempre dispõem de equipamentos necessários". Léo reafirmou a necessidade da parceria público-privada com vistas a atender as demandas por que "sem modelo de gestão não conseguimos chegar onde queremos".

         Para a diretora Mariza Jordão essa conquista é de toda a equipe toda a equipe, "somos profissionais comprometidos com o atendimento de qualidade e respeito aos nossos pacientes". O Centro conta com fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais, além dos profissionais que compõem toda a estrutura administrativa e, "o trabalho de cada um soma para que consigamos atingir nossos objetivos".

 

         Estiveram presentes na inauguração, secretários municipais, vereadores, profissionais da área da saúde e membros da sociedade civil.

Primavera do Leste está apta a receber recursos federais

Ao assumir a Prefeitura no início de setembro, o prefeito Léo Bortolin se deparou com 05 (cinco) pendências com o Governo Federal. Imediatamente determinou à equipe a adoção de providências imediatas para resolução do problema, com vistas a tornar o município adimplente, ou seja, em condições legais para celebrar convênios. Segundo o prefeito Léo Bortolin, "a Prefeitura não havia prestado contas dos recursos federais investidos em educação e em projetos de piscicultura, ficando impossibilitada do recebimento de novos valores".

            Com a prestação de contas dos valores recebidos para investimento em educação (FNDE) e no projeto de piscicultura (Ministério da Pesca), as 02 (duas) restrições foram sanadas. Restam ainda as pendências com a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, decorrente do não pagamento de INSS e de uma compensação de crédito feito sem a anuência da Receita Federal e, de um débito apontado pela Caixa Econômica Federal, a título de FGTS. As dívidas com a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional/ Receita Federal do Brasil e Caixa Econômica Federal resultaram na inscrição no CADIN – Cadastro Informativo de Crédito Não Quitados do setor público federal, somando assim 03 (três) débitos.

            Para não perder recursos federais, o prefeito acionou a assessoria jurídica do município, que ingressou com uma Ação Judicial com pedido de liminar para celebração dos convênios/contratos. O assessor jurídico da Prefeitura – Dr. Fabrício Miguel Correa esclareceu que "com a liminar será permitido ao município de Primavera do Leste celebrar os convênios com os órgãos federais, independentemente dos registros de pendências, viabilizando a execução de obras e prestação de serviços".

 

            Os recursos financeiros oriundos do Governo Federal - viabilizados com o auxílio dos senadores Cidinho Santos e Wellington Fagundes e dos deputados federais Adilton Sachetti, Valtenir Pereira, Carlos Bezerra e Ezequiel Fonseca - permitirão que a prefeitura construa 02 quadras, 01 complexo poliesportivo, galerias de drenagem pluvial, revitalização de canteiros de avenidas, substituição das luminárias de vapor por LED, construção de equipamentos de lazer e esportes aquáticos no lago municipal e até a aquisição de 01 escavadeira hidráulica.

Assessoria de imprensa

Primavera, Campo Verde e Paranatinga passam a contar com equipe do Garra

Após uma semana de curso na academia de Cuiabá, treze (13) integrantes da Policia Judiciária Civil passam a integrar o “Garra” da PJC. Uma polícia especializada que atua em casos de maior complexidade. Dos 13 que passaram pelo curso, 6 (seis) ficarão baseados em Primavera do Leste, 4 (quatro) em Campo Verde e 3 (Três) em Paranatinga.

Embora separados em bases diferentes, qualquer demanda necessária poderá reagrupa-los para agir em qualquer cidade da região.

A equipe de Primavera do Leste ficará sob o comando do delegado regional, Rafael Fossari. O grupo já existia de forma informal e agora, com o curso especializado, passam a integrar formalmente o corpo da PJC (Polícia Judiciária Civil).

O delegado Fossari agradeceu o empenho do Jornalista e suplente de deputado Luizinho Magalhães que atuou na elaboração da pauta para que o grupo pudesse ter condições de realizar os treinamentos que contou também com o apoio do Prefeito Leonardo Bortolin e dos vereadores de Primavera do Leste. 

Um dos participantes do curso é o delegado de Campo Verde, Mário Santiago, que em princípio ficará responsável por coordenar as ações do grupo quando em atividade. O objetivo, segundo o delegado Fossari é passar a sensação de segurança aos munícipes das cidades e também reduzir a criminalidade na região. 

Ligiane Leal - Redação

Miley é Presidente. E agora?

Os vereadores que formam a base de sustentação do governo Léo Bortolin mantiveram a unidade. Uma conquista da articulação de um grupo que vem se solidificando no cenário político de Primavera do Leste.

Não foram poucas nem isoladas as tentativas de se fazer outro Presidente que não o verde Miley Santos no grupo da base. Entretanto, o entendimento de que a consolidação do processo que teve início com a eleição de Léo Bortolin precisa se fortalecer ainda mais foi mais forte e todos retiraram suas pretensões para apoiar Miley Santos.

Eleito vice de Léo Bortolin em Janeiro último, Miley assumiu no início do mandato até o retorno de Léo. Sempre foi um vice participativo mas discreto. Ao deixar a Câmara, ouviu de Léo Bortolin que caso ele fosse eleito Prefeito, iria apoiar Miley para a Presidência da Câmara.

Foi confiando neste apoio que Miley durante toda a interinidade se colocou como candidato a Presidência definitiva.  

Até o final do próximo ano, Léo terá na Câmara, uma base sólida formado por diversos partidos (PV, DEM, PSD, PP, PT, PSB  e PMDB) o que deve contribuir para as celeridades das ações e projetos que estão sendo elaborados pelo executivo. A Câmara continuará sendo parceira do Prefeito, assim como foi com o ficha-suja, cassado e afastado das funções, Getúlio Viana.

Este novo grupo político que surge na cidade, capitaneado pelo Prefeito recém-empossado, é formado de jovens políticos ou por pessoas que não participavam da política na cidade, como o vice-prefeito Sérgio Fava.

Até aqui o grupo tem trabalhado de forma consciente, coesa e consistente. É mais uma derrota acachapante que se impõe ao clã dos Vianas, uma familiocracia que sempre se colocou como os donos dos eleitores da cidade que era tratada como curral eleitoral de seus interesses.

Os Vianas perderam no voto popular, na articulação política e na importância para a vida administrativa da cidade. É um grupo em franca decadência, fruto de ações que relegaram a cidade apenas para seus interesses.

Miley vai controlar R$ 9,9 milhões do orçamento anual da Câmara que tem 15 vereadores e 56 servidores entre concursados e nomeados. Poucas mudanças podem acontecer com sua eleição definitiva para Presidente. A equipe deve ser mantida.

A Câmara precisa de reformas urgente como a ampliação dos gabinetes, melhor acesso ao Instituto Memória e melhorias em geral de infraestrutura.

 

Neste ano, já foram devolvidos para Prefeitura R$ 1 milhão para serem aplicados nas reformas de três unidades de saúde e no asfalto que liga o Tuiuiu ao Primavera III. Outros R$ 600 mil deverão ser devolvidos no final do ano, após o balanço geral. 

Ely Leal - Redação

Base se une e Miley é Presidente

Os 10 vereadores que integram a base política que apoiou o Prefeito eleito Leonardo Bortolin nas eleições suplementares se uniu na tarde desta segunda-feira, dia 11 e elegeram o vereador Miley Santos (PV) o novo Presidente da Câmara. O 11º voto para Miley veio do ex líder de Getúlio Viana na Câmara, vereador Paulo Donin (PSB).

Para enfrentar o Presidente interino que agora é presidente definitivo até o final de 2018, a oposição lançou uma chapa com o nome de Iva Viana (PDT). Recebeu 4 votos.

Votaram em Miley os vereadores Carlos Araújo (PP), Carlinhos Instrutor (PSD), Edna Machinic (PT), Miley Santos (PV), Elton Baraldi (PMDB), Josafá Barbosa (PP), Luiz Costa (PP), Manoel Mazutti (PMDB), Paulo Márcio (DEM), Paulo Donin (PSB) e Kinha Juriti (PV).

Votaram em Iva Viana, ela mesma, Carmem Betti (PSC), Neri Gaiteiro (PDT) e Juarez da Loreta (PDT).

Esta eleição foi para escolher apenas o Presidente da Câmara. Não estava em votação a Mesa Diretora que permanece a mesma que elegeu Léo Bortolin (Renunciou para ser Prefeito) em 01º de Janeiro.

 

O cargo de vice-presidente que estava vaga (era ocupado por Miley Santos) foi eleito o Vereador Paulo Marcio (DEM). 

Ely Leal - redação com informações de E.R.

Mais de dez mil pessoas já prestigiaram as atrações

Espetáculo de dança, coral, muita música e animação. Essas atrações fizeram parte da agenda da programação do Natal Encantado. Cerca de 10 mil pessoas passaram pela Praça da Matriz, para acompanhar as apresentações e visitar a Casa do Papai Noel, além de fotografar a ornamentação natalina.

         A magia do natal chegou a Primavera do Leste, com a abertura oficial do evento, que ocorreu na quinta-feira. Em um clima de confraternização e de alegria orquestrado pelo coral da Igreja Metodista, as festividades superaram as expectativas. Foram utilizados mais de oito mil metros de mangueiras em Led brancas, e mil duzentos metros de luzes piscas. O ascender das luzes causou um grande impacto na sociedade, pela modernidade e detalhe da decoração.

         Outro fato que marcou o início das festividades foi a doação do Conselho Municipal dos Direito da Criança e do Adolescente, CMDCA, a Prefeitura. Mais de 400 mil reais foram entregues para projetos de políticas públicas, que beneficiarão as crianças e adolescentes de nosso município.

         Já na sexta, o palco foi pequeno, para os espetáculos de danças. Com muita emoção, talento e profissionalismo, os bailarinos do Studio Janaina Souza, apresentaram o espetáculo Disney em dança – Era uma vez. No sábado, foi apresentado o espetáculo Dançando pelo Mundo a Fora, do estúdio de Ballet e Sapateado Corpo e Dança, Grace Melo.

         A noite de domingo foi recorde de público. Mais de cinco mil pessoas acompanharam as apresentação de dança da turma de 97 - 20 anos depois. Para o secretário de cultura Wanderson Lana, o sentimento é de felicidade. "Tínhamos dúvidas quanto ao curto tempo para organizamos tudo como imaginamos, mas com muito carinho toda a decoração e programação saiu a contento, superou a expectativa. Foi uma luta contra o relógio, mas com muita união, dedicação e harmonia entre a equipe conseguimos organizar cada detalhe dessa programação. Esse evento é sucesso de público e critica".

         O prefeito Léo Bortolin salientou que mesmo com pouco tempo foi possível despertar o espírito do natal, "fomentando Primavera para ser um destaque em relação aos eventos e potencializando a cidade como centro de turismo, lazer. Tem sido lindo caminhar pela praça e observar o clima de confraternização e renovação das nossas energias".

Confira a programação dessa semana, que ocorrerá todos os dias ás 20h30, na Praça da Matriz:

11/12 – Grupo Harmony

12/12 – Músicos católicos – Cantada de Natal

13/12 – Dança de Natal – Escola Municipal de Dança

14/12 – Coral do Programa Conviver - Teatro Pedro Malasartes e o Couro Misterioso

15/12 – Andarilho das Estrelas – Grupo Tibanaré

16/12 – Escola Municipal de Múscia

 

17/12- Banda Linha do Tempo

Assessoria de Imprensa

Próxima segunda. O ápice da politica! Eleição na Câmara!

Se o eleitor pouco participa ou até sabe de fato o que acontece, para os políticos, o ápice de articulação acontece nesta segunda-feira, dia 11, na Câmara Municipal.

OS 15 vereadores de Primavera do Leste vão escolher o presidente da Casa para o ano de 2018. E embora seja por apenas um ano, o cargo é disputado a peso de muita conversa e composição.

O vereador Miley Santos (PV) era vice do então Presidente Léo Bortolin (PMDB). Como Léo foi chamado para ser Prefeito interino, Miley virou Presidente interino da Câmara. Léo enfrentou uma eleição e foi consagrado pelas urnas e virou prefeito definitivo e de fato. Para isto, renunciou seu mandato de vereador. Ficou vaga então a Presidência da Câmara. É para fixar um Presidente definitivo que haverá eleições nesta segunda-feira, na Câmara.

A vaga do Prefeito Leonardo como vereador, foi ocupado pela primeira suplente Edna Machinic (PT), definida nas eleições de 2016. Mas a vaga de Presidente só pode ser ocupada com nova eleição. Miley não vira Presidente automaticamente.

Ocorre que o cargo de Presidente é bastante importante no ordenamento político e administrativa da cidade.

Para começar, cabe ao presidente da Câmara, administrar o duodécimo. Dinheiro proveniente de 7% de tudo que o Poder executivo arrecada. Por Lei, a Câmara não pode receber outros recursos e muito menos utilizar esses recursos do duodécimo para fazer qualquer tipo de obra na cidade. O Dinheiro é gasto exclusivamente para custeio e investimentos na própria Câmara. É a Lei. Se sobrar dinheiro no final de ano é obrigatório devolver para a Prefeitura.  

No ano de 2017, a Câmara recebeu R$ 825 mil todos os meses, sempre entre os dias 18 e 25 de cada mês. No total, até agora, R$ 9,075 milhões.

Este dinheiro paga os salários, obrigações patronais, diárias, reformas e todas as despesas da câmara. A Câmara tem 15 vereadores e 55 funcionários entre efetivos e nomeados. No total, são 47 cargos  nomeados. Um vereador pode indicar um nome para ser nomeada (por exemplo, seu assessor de gabinete), mas a nomeação é ato exclusivo do Presidente.  

Em toda e qualquer solenidade, o Presidente representa a Câmara Municipal.

Cabe ainda ao Presidente, definir a pauta de trabalho de cada sessão da Câmara. O que significa isto? Que se o Presidente quiser, pode adiar até o limite, por exemplo, um projeto de lei enviado pelo Executivo que necessita de aprovação dos vereadores. Ou apressa-lo.

Um presidente que não se alinhe politica e administrativa com o Prefeito poderá causar muitos transtornos ao executivo. Se ao contrário, for aliado, pode ajudar na celeridade, mudanças e outros.  

A ELEIÇÃO

Com tanto dinheiro e tanto poder sob seu comando, o cargo de Presidente da Câmara é muito disputado pelos vereadores e também por todas as forças políticas da cidade.

Nestas eleições, por exemplo, o ex Prefeito afastado por crime de improbidade administrativa delegou ao seu amigo e ex secretário  Jarbas Mesquita, a tarefa de articulação em seu nome dentro da Câmara.

Seu irmão, Zeca Viana, por outro lado, ignorou que sua esposa Iva Viana é vereadora e determinou que sua amiga e Presidente do PDT municipal, Cibele Amaral, fale e articule em seu nome.

O Prefeito Municipal (Léo Bortolin ou outro que esteja no cargo) tem muitas complicações para influenciar nessas eleições. Se ele definir um candidato do seu interesse e for vitorioso, poderá se fortalecer. Se apoiar um candidato e este for derrotado, quem vencer pode ficar magoado e trabalhar contra o Prefeito.

O vereador Miley Santos (PV) é o nome mais forte na disputa, pois sempre foi um vice de Léo fiel ao titular e quando ocupou a Presidência interinamente, manteve os trabalhos que vinha sendo feito. Mas ele não está sozinho na disputa.

Os emissários dos Vianas (Cibele e Jarbas) usaram a estratégia de dividir os adversários. Incentivando todos os candidatos da base de sustentação do Prefeito.

Eufóricos com a vitória nas urnas, os vereadores que apoiam Léo se dividiram. Além de Miley, Elton Baraldi (Nhonho – PMDB), Josafá (PP), Kinha Juriti (PV) e Luis Costa (PR), também iniciaram articulações buscando viabilizar o nome para disputar a Presidência.

Nhonho e Luiz Costa tiveram uma rejeição inicial. Acontece que ambos estão com os partidos no Executivo (PMDB e PR – Partidos do Prefeito e Vice) e os demais partidos acharam que é muito poder partidário e querem manter um equilíbrio de forças no poder. Embora influentes, passaram a trabalhar pela unidade do grupo.

Kinha Juriti trabalhou pelo nome próprio, mas ele pertence ao mesmo partido de Miley, o que tem causado divergências dentro do Partido Verde cujo presidente Beto Hortenci não tem conseguido solucionar.

Josafá e seu PP (Partido Progressista) tem dois votos (Josafá e Carlos Araújo), mas Josafá já foi presidente na legislatura passada e alguns vereadores acreditam que seja o momento de ele abrir mão para outro parlamentar.

Os nomes fortes nas articulações tem ainda o Vereador Manoel Mazutti (PMDB) – Líder do Prefeito na Câmara e Edna Machinic (PT) que tem um entendimento verbal com as vereadoras Iva Viana(PDT) e Carmem Betti (PSC) para valorização da mulher na Mesa.

O Grupo dos Vianas perdeu o vereador Paulo Donin (PSB), que descontente com os rumos do grupo nas eleições tem ensaiado uma aproximação como Grupo situacionista do Prefeito Léo. Mas o grupo tem 4 votos (Carmem, Iva, Juarez da Loreta (PDT) e Neri Gaiteiro (PDT).

A estratégia dos Vianas é incentivar o maior número de candidatos da base de Léo e ao dividi-la, vir num último momento com candidatura própria e reunir e acolher 4 vereadores descontentes da base e fazer o presidente da Câmara. Se isto acontecer, o Prefeito Léo poderá ter muita dificuldades na relação com a Câmara.

O Vereador Paulo Márcio (DEM) que saiu para ser Secretário de Administração de Léo Bortolin, já pediu exoneração da Prefeitura, vai voltar para a Câmara na segunda-feira e poderá ser o fiel da balança. Sua volta tira o vereador Vado, primeiro suplente que assumiu sua vaga e como Paulo Marcio já enfrentou Léo em Janeiro na disputa pela Presidência, apoiado pelos Vianas, poderá repetir a manobra e o grupo de 4 passa a ter 5 e precisará de somente mais 3, para fazer o Presidente.

O próprio Miley, candidato mais forte de todos, se for traído pela base de última hora, poderá levar seus 4 votos para o grupo dos Vianas e assumir a Presidência definitiva, mas não pelo grupo de Léo, mas com o grupo dos Vianas.

Todos têm seus interesses.

Alguns exigem, para apoiar um candidato, que algumas nomeações sejam atendidas na Câmara. Outros querem, por exemplo, a exoneração do assessor do vereador Neri Gaiteiro (PDT) que durante a campanha e até fora dela, usa das redes sociais para agredir verbalmente vereadores, jornalistas e pessoas da sociedade. Outros querem o afastamento do diretor da Câmara, advogado Joélio, indicado pelo Presidente.  Outros querem que os Presidentes de partido não influenciem ou articulem na votação. 

Como se vê os diversos interesses são quase impossíveis de serem todos atendidos. O segredo será agradar o maior número possível de interesses. E olha que o cargo em disputa vale por apenas um ano. Ao final de 2018, tudo vai se repetir.

Ely Leal - Redação 

Habilitada, UPA passa a receber 400 mil de Brasília

O prefeito Léo Bortolin, conseguiu que o Ministério da Saúde homologasse a habilitação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA). O que isso representa para o município? Esse protocolo permite que o Ministério repasse mensalmente R$ 400 mil (quatrocentos mil reais) por mês para auxilio no custeio da unidade. Essa solicitação estava tramitando no Ministério devido uma ação da secretária de Saúde Laura Leandra e em audiência com o ministro Ricardo Barros, o prefeito conseguiu essa liberação.

 

Este valor deixa de ser gasto pelos cofres municipais com esta unidade de saúde e permite ao poder executivo investir no Centro de Homodiálise que está sendo implantado na cidade. 

Câmara aprova parcelamento de dívida ativa

A Câmara Municipal aprovou a lei 1701 que trata do mutirão fiscal de parcelamento e, possibilita a oportunidade de regularização da dívida ativa até o dia 20 deste mês. Essa é mais uma oportunidade para o contribuinte quitar os débitos com o município.

O pagamento pode ser feito da seguinte forma:

Desconto de 100% de juros e multas para pagamentos à vista e 90% de desconto dos juros e multas para pagamentos parcelados do valor devido, já inscritos na divida ativa, ajuizado ou não.

36 parcelas - 70% de entrada

30 parcelas – 60% de entrada

24 parcelas – 50% de entrada

18 parcelas – 40% de entrada

 

12 parcelas – 30 % de entrada

Assinar este feed RSS

29°C

Primavera do Leste

Parcialmente Nublado

Umidade: 70%

Ventos: 0 km/h

  • 24 Mar 2016 27°C 21°C
  • 25 Mar 2016 27°C 21°C
Banner 468 x 60 px