Banner Superior
Política Municipal

Política Municipal (415)

Prefeitura inaugura o Espaço das Bandeiras

O espaço visa resgatar o civismo e despertar nos estudantes presentes um novo olhar para os símbolos nacionais

         "Resgatar os sentimentos de civismo e despertar nas crianças e jovens o sentimento de respeito pelos símbolos nacionais, pelos nossos hinos, bandeiras, é plantar em cada um a semente da cidadania, porque, hoje, esse evento me fez voltar no tempo, mexeu com minhas lembranças, recordei da minha fase de estudante em Poxoréu e, me trouxe lembranças que carrego pela vida". Com esse olhar especial, de respeito e saudosismo, o presidente da OAB – Edemar de Jesus prestigiou a inauguração do Espaço das Bandeiras, na Praça Rotary Clube Internacional, localizada no início da Avenida Cuiabá.

         Esse espaço - agora com as bandeiras do Brasil, de Mato Grosso e Primavera  hasteadas permanentemente - é resultado da parceria público-privada que permite a iniciativa privada adotar um espaço público, investir em reforma, revitalizar, modernizar se for necessário e, em contrapartida, colocar a logomarca da sua empresa, respeitando os padrões determinados no projeto que tratou da referida parceria. O Espaço das Bandeiras foi construído pela construtora Edificato, com material da Prefeitura, produzido na fábrica de artefatos de cimento que emprega reeducandos inseridos no projeto Segunda Chance, outra iniciativa da atual gestão. O representante da Edificato, Pedro Henrique Barco, reiterou o sentimento de compartilhar de ações tão importantes para a população, como a entrega "desse espaço que demonstra o zelo pelo bem público. Nos sentimos honrados em participar desse projeto importante para o desenvolvimento da cidade".

         O presidente da Rotary Clube de Primavera do Leste, distrito 4440, Flavil Sousa Lira, agradeceu a Prefeitura por agregar um espaço tão especial anexo a Praça de Eventos Rotary Club Internacional. Ele relembrou a participação do clube no processo de emancipação do município, "antes da emancipação, o Rotary já existia e seus representantes participavam das reuniões que tratavam dessa pauta, daí a importância do clube nas grandes decisões que fizeram de Primavera referência de sucesso". Para Flavil "o clube está sempre à disposição do Poder Público para ações que possam melhorar a vida das pessoas fazendo jus ao lema – sejamos inspiração de um mundo melhor e a certeza de que juntos somos mais fortes".

Hino

         O hino de Primavera do Leste foi escrito pelo senhor Manoel João Braff e, no evento, sua neta, a médica Denise Galvan Braff de Castelo Branco, falou do orgulho em comprovar o desenvolvimento de uma cidade que sua família teve grande participação em todo esse processo, "inclusive, de uma maneira lúdica, meu avô escreveu a letra de um hino tão forte e que retrata a saga de quem acreditou no município". Os hinos do Brasil e de Primavera foram executados pelo maestro Admilson dos Prazeres que fez uma apresentação irretocável.

         O presidente da Câmara Municipal, Miley Alves, falou da importância de desenvolver nas crianças e jovens o sentimento de patriotismo e de valorização da simbologia nacional e, "esse espaço vai ao encontro desse despertar nas crianças e, nós, vereadores, nos colocamos como parceiros de todas as iniciativas que possam melhorar a vida das pessoas e tornar a cidade mais bonita e com qualidade de vida".

         O prefeito Léo Bortolin fez um breve relato desse primeiro ano da sua administração – ele foi eleito em novembro de 2017, em eleições suplementares – pediu desculpas por, algumas vezes, não ter correspondido à expectativa, devido as dificuldades inerentes à administração, mas "estamos – o Sérgio e eu – lutando diariamente para fazer o melhor pelo município, pelas pessoas, proporcionando qualidade de vida, buscando mecanismos que desenvolvam nossa cidade, enfim, nossa meta é fazer dessa gestão uma interação permanente com os anseios da sociedade".

         Participaram da solenidade alunos das escolas municipais Treze de Maio e Mauro Weis, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, empresários, vereadores, membros do Rotary Club e secretários municipais.

Concurso sobre a cultura negra é realizado em Escola Municipal

A ideia do projeto é reduzir o preconceito e levar a valorização da igualdade no ambiente escolar

A consciência negra foi antecipada e colocada em evidência de forma diferenciada na Escola Municipal Mauro Weis, localizada no Bairro Castelândia. Na manhã desta sexta-feira (9) ocorreu o Concurso Garota e Garoto Pérola Negra, onde os alunos demonstraram, em desfile, as belezas da cultura afrodescendente.

A quadra poliesportiva da unidade foi tomada por decoração que remete aos costumes africanos. Os enfeites foram confeccionados pelos próprios estudantes, em sala de aula.

O projeto é uma iniciativa da professora Eliane Alves Nunes. Há 10 anos ela atua como educadora em Primavera do Leste e atualmente leciona na Escola Municipal Nossa Senhora Aparecida, onde o projeto começou, e Escola Estadual Cremilda de Oliveira Viana.

Na Mauro Weis a professora participou como jurada. Ela comenta que após a implantação do projeto na escola Nossa Senhora Aparecida, percebeu que os alunos melhoraram a autoestima. "Eles começaram a se valorizar e ter um olhar mais humanitário para os diferentes tipos de pessoas", comenta.

A expectativa dela em levar o projeto para outras escolas é melhorar os alunos como pessoa, para que eles enxerguem que todos têm capacidade para lutar e conseguir o que quiser, independentemente da cor, raça ou religião.

Uma das alunas que desfilou na passarela do Pérola Negra foi a Lina Silva Macedo, de 13 anos. Ela comenta que o projeto ajudou os alunos a pararem de julgar uns aos outros pela aparência, principalmente os negros. "É bem difícil quando nos enxergam apenas como mais um negro no mundo. Todos somos iguais", conta. A estudante conta que, embora nunca tenha sofrido preconceito por ser negra, já passou por situações de bullying por ser muito magra, e entende que esse tipo de trabalho deve ser valorizado.

Representando a Câmara de Vereadores, assistiu ao desfile a vereadora Edna Manich, que parabenizou a escola pela iniciativa. "Esse trabalho é necessário nas escolas porque temos uma população negra linda e que precisa se assumir como é. Temos que ter o conhecimento do que é a cultura afro, da escravidão que veio para o Brasil, que foi apagada da mente das pessoas".

A vereadora ainda mencionou que ter a data do dia 20 de novembro para comemorar a Consciência Negra traz a oportunidade de os alunos estudarem mais sobre o assunto, "e a gente está vendo a belezura que é essas crianças se assumindo como negras, como bonitas e como pessoas importantes para a sociedade".

Decreto estabelece dois pontos facultativos em Primavera

O motivo são os feriados da Proclamação da República e Consciência Negra

O Prefeito de Primavera do Leste assinou decreto autorizando ponto facultativo em duas datas neste mês de novembro. Os departamentos públicos não devem funcionar na sexta-feira (16), após o feriado de quinta-feira (15) – Proclamação da República – e segunda-feira (19), dia que antecede o Dia da Consciência Negra (20).

O documento foi publicado no Diário Oficial de Primavera do Leste (Dioprima) no último dia 7 e segue o calendário estabelecido para 2018 pelo governo do Estado e Tribunal de Justiça, que também consideram essas datas ponto facultativo.

Os serviços essenciais deverão ser mantidos no município. São eles: atendimento do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); Unidade de Pronto Atendimento (UPA); aterro sanitário; coleta de lixo; Albergue Municipal, Lar das Crianças e Coordenação Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (CMTU).

Prefeitura de Primavera participa de curso sobre Planejamento de Compras Públicas

Capacitação será oferecida pelo Sebrae Mato Grosso no Centro de Eventos do Pantanal nos dias 07 e 08 de novembro

Nos dias 07 e 08 de novembro, o Sebrae Mato Grosso realiza o curso de Planejamento Anual das Compras Públicas, e o município de Primavera do Leste é representado pelo servidor José Ricardo Alves de Oliveira, ligado a comissão de licitação, aquisição e compras. A capacitação é realizada no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, com 16 horas de duração.

O objetivo é apresentar aos servidores as principais legislações, jurisprudências e conjunto de boas práticas relacionadas ao planejamento anual das compras públicas, com o foco no fomento às contratações de microempresas e empresas de pequeno porte para 2019.

A Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, tem em seu coração, as compras públicas, que impacta diretamente da economia e desenvolvimento local dos municípios. O curso traz a reflexão e ensinamentos da importância do planejamento, onde os participantes terão a oportunidade de elaborar o Plano de Compras com foco em 2019, vivenciando os benefícios aplicados para as Micro e Pequenas Empresas (MPE) nas licitações públicas", explica Aurineise Tierre da gerência de Competitividade Empresarial do Sebrae MT.

Dividido em três módulos, o conteúdo programático abordará: Noções gerais sobre planejamento; Benefícios para as Microempresas e Empresas de Pequeno Porte; e Plano Estimativo de Compras para os Pequenos Negócios (PECOMPE).

"A proposta do Sebrae é capacitar o gestor público municipal para que dentro desse planejamento, ele possa direcionar e fomentar a contratação de micros e pequenas empresas por meio de licitações que o município irá realizar. Tudo isso aplicando os benefícios previstos na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas", explica o consultor de planejamento Felipe Ansaloni.

Segundo Ansaloni, os municípios participantes terão as vantagens de aprender sobre organização, a importância de se fomentar empresas locais e regionais, principalmente com a compra feita de uma micro e pequena empresa, pois gera um círculo virtuoso da compra governamental, ou seja, a prefeitura compra do empresário local e gera emprego e movimenta a economia local.

"Quando a prefeitura compra de uma grande empresa, ou de uma grande empresa de outro Estado, o recurso dela vai para fora do Estado dela. O emprego gerado é de fora e ela deixa de promover o desenvolvimento local. O papel do poder público é fomentar o desenvolvimento local e regional, mas ao comprar de empresas de fora, por ter a visão que estará fazendo uma economia significativa, acaba esquecendo dos riscos de que a entrega pode atrasar, o imposto está ficando em outro Estado e os postos de trabalho sendo preenchidos lá e não aqui", ressalta.

Para os empresários, ter a prefeitura como seu importante cliente é muito importante, pois como o poder público compra muito, a empresa irá vender e assim irá aumentar a sua receita, irá contratar mais funcionários, gerar impostos para a própria prefeitura e irá dinamizar a economia local.

"A ideia é que ao ter o planejamento feito e disponível no site da prefeitura, o empresário tome conhecimento de que aquele município irá fazer contratações de determinados produtos e serviços, e assim ele tenha condições de se preparar antemão para dar conta da demanda. Com isso o empresário vende mais, o município fomenta a compra das micro e pequenas empresas locais", completa Ansaloni.

Após a capacitação, o município receberá ainda um acompanhamento da consultora (Gelsi Rosa Viero), que ficará responsável por prestar assistência aos servidores na hora de aplicar o PECOMPE.

O Sebrae atua em todo o território nacional com pontos de atendimento nas 27 unidades federativas. E há mais de 40 anos, promove a competitividade, o desenvolvimento sustentável e o empreendedorismo dos pequenos negócios em Mato Grosso.

Léo contesta nota tendenciosa em site cuiabano

O prefeito primaverense Leonardo Bortolin contestou a nota em “Curtinhas”, publicada no site cuiabano rdnews,  intitulada "Votos prometidos não entregues" para quem a conotação não é verdadeira. Assegura o gestor municipal,  que nunca se falou em quantidade de votos aqueles para os quais fez campanha, seja proporcional, seja majoritário.

Léo gravou vídeo e foi às ruas em defesa do federal Valtenir, derrotado à reeleição, assim como pediu apoio para o federal reeleito Bezerra e a estadual reeleita Janaína Riva, os três do seu partido, o MDB. Respaldou também Fávaro ao Senado e coordenou na região à campanha vitoriosa de Mauro ao governo.

O Prefeito enfatiza que nas reuniões com correligionários e na campanha corpo a corpo, pediu voto para quem possui maior afinidade política e não se opôs aqueles que vêm ajudando Primavera com recursos, projetos e obras, de modo a não boicotar ninguém. E sempre deixou claro que estava apoiando quem já tinha ajudado o município com recursos.

Valtenir, por exemplo, conseguiu mais de R$ 7 milhões em emendas a Primavera.

Redação com rdnews

Projeto Pérola Negra promove a releitura da história do mundo africano

Com cerca de 150 alunos do 6º ao 8º ano da escola municipal Mauro Weis

"Valorizar a cultura negra e seus afrodescendentes e afro-brasileiros na escola e na sociedade; desenvolver atividades com diferentes fontes de informações em livros, jornais, revistas, filmes, fotos, visitas, passeios e confrontar dados e abordagem; trabalhar com documentos variados, mapas, instrumentos de trabalho, rituais, adornos, meios de comunicação, vestimentas, textos, imagens e filmes". Esse é objetivo geral do projeto Pérola Negra, desenvolvido na Escola Municipal Mauro Weis, sob a coordenação das professoras Kélcia Patrícia Batemarque e Josileide Medeiros, com a colaboração de Elisangela e Luciana.

         Para a professora negra Josileide Medeiros, "do momento em que os alunos passam a conhecer com mais profundidade a cultura negra, através de pesquisa em livros, jornais, artigos, entrevistas com personalidades negras eles passam a ter outro olhar e descobrir a beleza da cultura afro, se sentir parte dela e, especialmente assumir sua condição de negro e se sentir orgulhoso por isso".

         Esse projeto está sendo trabalhado com cerca de 150 alunos do 6º ao 8º ano e, o resultado tem superado a expectativa. Segundo a concepção da professora Josileide, a descoberta do novo tem acontecido naturalmente entre os participantes do projeto – "estamos trabalhando de forma que eles entendam a importância dos fatos e procedimentos históricos e geográficos; participem de tarefas em grupo para aprender a respeitar os diferentes pontos de vista e analisem historicamente os processos de exclusão/inclusão promovidos pela sociedade respeitando a diversidade e o direito de cada um".   

Reflexões Positivas

          As atividades do projeto foram distribuídas por bimestre, para que cada etapa seja bem trabalhada e assimilada pelos alunos.  Nelas estão previstas a leitura das obras de Maciel Aguiar, dentre outros, a exibição de alguns filmes – Amistad, Brava Gente Brasileira, Kuriku e a Feiticeira, Um Sonho Impossível e a Princesinha, além de reflexões positivas de reportagens jornalísticas e textos da atualidade que tratam sobre o tema. Musica de protesto ao racismo como de Gabriel O Pensador é recomendada, segundo a professora Kélcia, "para enriquecer a reflexão de maneira positiva sobre a nossa história, porque conhecendo a nossa história se torna mais fácil entender as diferenças e aceitá-las".

Para enriquecer o projeto foram realizadas oficina de turbante intitulada Semeando a Identidade da Mulher Negra e, confecção da boneca Abaiomy - Símbolo da resistência africana. Foi trabalhado também sobre a vida de Maria Carolina de Jesus - Mulher Negra Favelada, mãe exemplo de superação e a mulher que mais vendeu livros,dentro e fora do Brasil. Uma das obras mais importantes foi  Quarto de Despecho. O projeto proporcionou uma palestra com o professor Rodolfo Pereira da Silva com o tema - O que é racismo?

A secretária municipal de Educação, Adriana Tomasoni, vê com bons olhos a iniciativa de professores que saem da sua zona de conforto e buscam desenvolver projetos e atividades para inserir, de fato, os alunos na realidade que existe fora dos muros da escola – "o Perola Negra vai ao encontro da escola moderna, que discute a nossa identidade, a nossa origem, incentiva a pesquisa através de vários instrumentos como a leitura, filmes, trabalhos manuais, musicas, faz a criança passa a se aceitar como ela é sem sofrer a influencia do modismo".

 O prefeito Léo Bortolin entende que o comprometimento das professoras faz a diferença no crescimento intelectual e, pessoal da criança e do adolescente, "na escola é que fazemos as nossas descobertas, aprendemos respeitar as diferenças, aceitar os nossos colegas da maneira que são, enfim ali se complementa a educação familiar e molda, em definitivo, o caráter dos nossos jovens e, o Perola Negra vem ao encontro do que acreditamos, estou orgulhoso dessa iniciativa".

Primavera sob estado de emergência

A medida foi tomada após as chuvas que trouxeram prejuízos à população

Foi decretado estado de emergência pela Prefeitura de Primavera do Leste. O motivo são as fortes chuvas que caíram sobre a cidade nos últimos 10 dias e, assolaram alguns pontos da cidade. A Prefeitura identificou obras públicas destruídas, o impedimento do tráfego em ruas urbanas, bueiros e aterros danificados e o comprometimento no funcionamento de escolas, empresas e indústrias, o que de certa forma traz prejuízos ao comércio local.

A Defesa Civil do Estado de Mato Grosso foi solicitada pela Defesa Civil Municipal e os próprios agentes estaduais concordam que a situação pode se agravar caso as fortes chuvas que estão previstas para os próximos dias venham a acontecer de forma atípica, o que pode fazer com que a captação de águas pluviais não suporte tamanha precipitação hídrica. 

Com a publicação do decreto na edição do Diário Oficial de Primavera do Leste (Dioprima) nesta segunda-feira (29), está autorizada a convocação de voluntários para ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, para facilitar as ações de assistência à população afetada, sob a responsabilidade da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec).

A partir do decreto também fica autorizada a entrada de agentes e autoridades administrativas em casas que estejam em situação de risco, para a prestação de socorro ou para retirar pessoas dessas residências. Para auxiliar famílias atingidas por eventuais desastres, o decreto também prevê que seja dispensado processo licitatório para a aquisição de bens, prestação de serviços e realização de obras a serem construídas no prazo de 180 dias após a constatação dos danos.

Os agentes estaduais da Defesa Civil, após avaliarem a situação do município e concluírem o laudo técnico, se comprometem em trabalhar para o reconhecimento desse decreto em nível estadual e federal. O documento deve se manter em vigor pelo prazo de 90 dias, com possível prorrogação para mais 90.

O Prefeito Léo Bortolin reforça o compromisso de a Prefeitura desenvolver ações imediatas. Na última quinta-feira (25) o Tuiuiú recebeu, na estrada que liga o bairro com o Primavera III, uma elevação de nível para impedir que grande quantidade de água invada novamente as casas da região. Junto a essa medida foi feita a recomposição das bacias de contenção de água na BR-070.

Nesta segunda-feira (29), pela manhã, os servidores da Secretaria de Infraestrutura iniciaram o trabalho de manilhamento às margens da BR-070, sentido Cuiabá, nas proximidades da Secamat. As empresas daquela região foram algumas das mais afetadas pelas chuvas e a equipe técnica da Prefeitura identificou como solução a instalação de manilhas de maiores espessuras.

Como votou Primavera do Leste

O presidente eleito Jair Messias Bolsonaro do PSL foi votado de forma expressiva em Primavera do Leste onde recebeu 24.938 votos contra 6.846 votos dados a Fernando Haddad do PT.

A cidade teve 136 sessões onde compareceram 33.354 (76,16%) eleitores e 10.442 (23,84%) se abstiveram de votar em Primavera do Leste.

433 eleitores votaram em branco e 1.137 eleitores anularam seus votos no município.

Curso de Licenciatura em Pedagogia e Formação Pedagógica são inaugurados em Primavera

Na última semana ocorreu a aula inaugural do curso de Licenciatura em Pedagogia EPT (Educação, Profissional e Tecnologia) e Formação Pedagógica para Graduados não Licenciados. O evento ocorreu na Universidade Aberta do Brasil (UAB).

O curso é oferecido pelo Instituto Federal de Mato grosso (IFMT), que tem como objetivo promover uma sólida e consistente formação humana, técnica e política, minimizando o déficit educacional historicamente atribuído às populações que foram excluídas do acesso à Universidade Pública, seja pelas condições sociais, espaciais ou temporais.

Esta modalidade de ensino é composta por tecnologias em que alunos, professores e tutores estão separados espacial e/ou temporalmente, porém conectados por mídias, informações e conhecimentos que constroem no percurso individual acadêmico a ressignificação de saberes, construção e reelaboração de conhecimentos, tanto para a formação inicial quanto para a continuada. E dessa forma, consolidar o processo de democratização do acesso ao Ensino Superior no Estado de Mato Grosso.

O curso de Licenciatura em Pedagogia EPT (Educação, Profissional e Tecnológica) em rede, ofertado na modalidade a distância, tem como objetivo geral possibilitar a formação, Superior, do profissional docente, para o exercício da docência na Educação Infantil e nos anos iniciais do Ensino Fundamental e em cursos de Educação Profissional na área de serviços, apoio escolar e outras áreas nas quais sejam previstos conhecimentos pedagógicos.

Já o curso de Formação Pedagógica para Graduados não Licenciados oferta formação pedagógica para profissionais graduados, não licenciados, capacitando-os para o exercício do magistério habilitando para atuar como docente na Educação Profissional Técnica de Nível Médio, de acordo com os Eixos Tecnológicos do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), que tenha aderência ao curso de graduação original.

Os alunos participantes dos cursos são alocados no Campus do IFMT de Cuiabá.

Taques atrasa repasses do transporte escolar às prefeituras

A área da Educação é uma das mais afetadas pela inconstância das transferências estaduais. Os repasses atrasados do transporte escolar para a manutenção dos serviços preocupam gestores e contabilizam prejuízos para as prefeituras. Um levantamento feito pela AMM revelou que 70% dos alunos transportados são oriundos da rede estadual de ensino, pois os municípios possuem rotas exclusivas do estado. Em defesa dos municípios, a AMM se reuniu diversas vezes com a equipe da Secretaria de Educação-Seduc, para debater a questão, considerando que o valor pago é insuficiente para as prefeituras, que chegam a gastar quase o dobro para manter o transporte dos alunos.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, frisou que o governo estadual repassa R$ 3,00 por quilômetro rodado, sendo que um litro de óleo diesel (SD), chega a custar até R$ 6,00 em municípios mais distantes, dependendo da região. Ele ressaltou que os atrasos no repasse e a desatualização do valor por quilômetro rodado, são desafios para a gestão municipal. Fraga lembrou ainda que somente no ano passado, foram gastos quase R$ 40 milhões para o custeio do transporte de alunos da rede estadual. ”Diante deste quadro, as prefeituras ficam sem condições de fazer investimentos para melhorar a frota de ônibus.  Os atrasos comprometem a prestação do serviço e as prefeituras estão sem condições de assumir sozinhas o custeio do transporte dos alunos”, assegurou.

Na avaliação de Fraga, sem a atualização dos repasses e a correção dos valores, a situação vem se agravando. Além disso, os municípios recebem os recursos parcelados em seis vezes ao ano. Entre os meses de março a agosto de 2018, foram repassados aos municípios R$ 57 milhões parcelados. “O último pagamento ocorreu no dia 15 de outubro referente a segunda parcela do mês de agosto. Estão pendentes ainda os meses de setembro, outubro, novembro e dezembro. Os prefeitos estão na expectativa da quitação dos valores pelo atual governo até o final deste ano”, assinalou.

Os gestores avaliam que os atrasos estão sobrecarregando financeiramente as prefeituras, que têm que transportar os alunos, sob risco de serem notificados pelo Ministério Público. Diante da insuficiência dos recursos, as prefeituras complementem os valores para manter o serviço. O município de Poconé é um dos enfrenta problemas no atendimento ao transporte escolar.

Conforme o prefeito Tatá do Amaral, o descaso do governo estadual aliada a baixa arrecadação, estão comprometendo o orçamento municipal. Poconé atende aproximadamente 500 alunos da rede municipal e cerca de 1.200 alunos da rede estadual. A prefeitura está arcando com a maior parte das despesas das mais de 50 rotas do transporte. “O governo repassou este ano ao município o valor de R$ 168 mil parcelados, sendo que a despesa com o transporte dos alunos, é de R$ 400 mil, chegando até R$ 500 mil. Estamos tentando, dentro das condições financeiras, cumprir com esse compromisso até a conclusão do ano letivo de 2018”, finalizou.

fonte:folhamax

Assinar este feed RSS

29°C

Primavera do Leste

Parcialmente Nublado

Umidade: 70%

Ventos: 0 km/h

  • 24 Mar 2016 27°C 21°C
  • 25 Mar 2016 27°C 21°C
Banner 468 x 60 px