Banner Superior

Miley é Presidente. E agora?

Os vereadores que formam a base de sustentação do governo Léo Bortolin mantiveram a unidade. Uma conquista da articulação de um grupo que vem se solidificando no cenário político de Primavera do Leste.

Não foram poucas nem isoladas as tentativas de se fazer outro Presidente que não o verde Miley Santos no grupo da base. Entretanto, o entendimento de que a consolidação do processo que teve início com a eleição de Léo Bortolin precisa se fortalecer ainda mais foi mais forte e todos retiraram suas pretensões para apoiar Miley Santos.

Eleito vice de Léo Bortolin em Janeiro último, Miley assumiu no início do mandato até o retorno de Léo. Sempre foi um vice participativo mas discreto. Ao deixar a Câmara, ouviu de Léo Bortolin que caso ele fosse eleito Prefeito, iria apoiar Miley para a Presidência da Câmara.

Foi confiando neste apoio que Miley durante toda a interinidade se colocou como candidato a Presidência definitiva.  

Até o final do próximo ano, Léo terá na Câmara, uma base sólida formado por diversos partidos (PV, DEM, PSD, PP, PT, PSB  e PMDB) o que deve contribuir para as celeridades das ações e projetos que estão sendo elaborados pelo executivo. A Câmara continuará sendo parceira do Prefeito, assim como foi com o ficha-suja, cassado e afastado das funções, Getúlio Viana.

Este novo grupo político que surge na cidade, capitaneado pelo Prefeito recém-empossado, é formado de jovens políticos ou por pessoas que não participavam da política na cidade, como o vice-prefeito Sérgio Fava.

Até aqui o grupo tem trabalhado de forma consciente, coesa e consistente. É mais uma derrota acachapante que se impõe ao clã dos Vianas, uma familiocracia que sempre se colocou como os donos dos eleitores da cidade que era tratada como curral eleitoral de seus interesses.

Os Vianas perderam no voto popular, na articulação política e na importância para a vida administrativa da cidade. É um grupo em franca decadência, fruto de ações que relegaram a cidade apenas para seus interesses.

Miley vai controlar R$ 9,9 milhões do orçamento anual da Câmara que tem 15 vereadores e 56 servidores entre concursados e nomeados. Poucas mudanças podem acontecer com sua eleição definitiva para Presidente. A equipe deve ser mantida.

A Câmara precisa de reformas urgente como a ampliação dos gabinetes, melhor acesso ao Instituto Memória e melhorias em geral de infraestrutura.

 

Neste ano, já foram devolvidos para Prefeitura R$ 1 milhão para serem aplicados nas reformas de três unidades de saúde e no asfalto que liga o Tuiuiu ao Primavera III. Outros R$ 600 mil deverão ser devolvidos no final do ano, após o balanço geral. 

Ely Leal - Redação

Mais nesta categoria: « Base se une e Miley é Presidente

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

29°C

Primavera do Leste

Parcialmente Nublado

Umidade: 70%

Ventos: 0 km/h

  • 24 Mar 2016 27°C 21°C
  • 25 Mar 2016 27°C 21°C
Banner 468 x 60 px