Banner Superior

Três são presos suspeitos de executar prefeito a tiros em Colniza

Três homens foram presos suspeitos de executar o prefeito de Colniza, a cerca de 1 mil quilômetros de Cuiabá, e de tentarem matar o secretário de Finanças do município. O prefeito Esvandir Antônio Mendes (PSB), de 61 anos, foi morto a tiros na sexta-feira (15). O secretário Admilson Ferreira dos Santos, de 41 anos, também foi atingido por disparos. As prisões foram efetuadas pelo Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) da Polícia Civil.

Os suspeitos, identificados como Zenilton Xavier de Almeida, Antônio Pereira Rodrigues Neto e Welisson Brito Silva, foram presos em uma estrada entre os municípios de Juruena e Castanheira, a 893 km e 780 km de Cuiabá, respectivamente. O G1 não localizou a defesa dos suspeitos. O motivo do crime ainda não foi esclarecido.

Antônio é morador de Colniza e apontado como o suposto mandante do crime, tendo também participado da execução do prefeito, segundo a polícia. Ele teria contratado os dois comparsas no Pará para participarem da ação. Eles foram encaminhados para serem interrogados por Edison Pick, titular de Colniza, e Caio Álvares de Albuquerque, da força-tarefa de Cuiabá.

De acordo com a polícia, o trio estava em um Uno cinza no momento em que foram abordados pelos policiais do Garra, a cerca de 20 km de Castanheira, já tendo abandonado o carro que foi utilizado para perseguirem o prefeito e cometerem o crime, apontado como um SUV de cor preta. Esse último veículo foi localizado e está sendo analisado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec).

Dentro do automóvel foram apreendidos R$ 60 mil, em dinheiro, que seria o pagamento pela execução do prefeito. As armas usadas no crime foram encontradas jogadas em um rio. O Corpo de Bombeiros foi acionado para retirá-las.

O crime

As investigações apontam que o prefeito conduzia uma caminhonete preta e estava acompanhado do secretário de Finanças, sendo interceptado pelos suspeitos a cerca de 7 km da entrada da cidade.

Os executores efetuaram vários disparos contra o prefeito, que ainda conseguiu dirigir, mas morreu já no perímetro urbano da BR-174. Dois disparos feriram a perna esquerda e as costas do secretário, sendo um na perna esquerda e outro nas costas. O quadro de saúde do secretário é estável.

O corpo do prefeito foi velado em um ginásio, na região central da cidade, neste sábado. O velório foi encerrado por volta das 14h [horário de Mato Grosso]. O corpo será transladado para Ji-Paraná (RO), onde deve ser enterrado no domingo (17).

Município mais violento

Colniza já foi considerado o município mais violento do país, em 2007, segundo levantamento do Mapa da Violência. De acordo com o estudo, a taxa de homicídios em Colniza foi de 165,3 casos a cada 100 mil habitantes.

Em março deste ano, o ex-vereador Élpido da Silva Meira (PR), de 53 anos, também foi assassinado a tiros dentro de casa, em Colniza. Ele foi atingido por disparos no tórax, segundo a Polícia Militar, quando chegava na residência. Nada foi levado da casa pelos suspeitos.

A região de Colniza é conhecida como uma área de conflitos agrários. Em abril deste ano, nove trabalhadores rurais foram assassinados na gleba Taquaruçu do Norte, naquele município. A motivação dos crimes seria a extração de recursos naturais da área.

Prefeitos assassinados

Em 2017, outros três prefeitos foram mortos em circunstâncias semelhantes no Brasil. No Pará, em maio deste ano, Diego Kolling (PSDB), prefeito de Breu Branco, morreu depois de ser atingido por disparos enquanto andava de bicicleta. O caso foi encerrado e seis pessoas foram presas por envolvimento no assassinato.

Em julho, o prefeito de Tucuruí, Jones Willian (PMDB), também no Pará, foi baleado e morreu. Ele vistoriava uma operação tapa-buraco, quando dois homens em uma moto o abordaram e atiraram várias vezes. A mãe da vítima chegou a ser presa por envolvimento no crime.

 

Já no estado de Rondônia, o prefeito de Candeias do Jamari, foi assassinado ao chegar em casa. Conforme a polícia, o prefeito estava dentro do próprio carro que levou os tiros de pistola. Seis envolvidos no crime foram presos e devem ser julgados em 2018.

fonte: G1-MT

Nova UBS vai atender 13 mil pessoas da região central e rural

Mais uma obra para a população - foi inaugurada, na tarde desta sexta-feira, 15, a Unidade Básica de Saúde Central e Rural. A população dessas regiões era desassistida, porque não havia uma unidade na localidade para oferecer um serviço de atenção básica primária. Com a UBS, além de possibilitar uma melhor qualidade no atendimento, também desafogará o número de pacientes do Centro de Especialidade do Osvaldo Cruz, que antes fornecia os atendimentos a esse público.

Conforme a coordenadora de atenção básica, Roberta Bernardelli, a UBS era uma prioridade na saúde pública de Primavera do Leste. "Agradeço ao prefeito Léo Bortolin por entender a importância dessa inauguração e não medir esforços para que pudéssemos trabalhar de forma mais eficiente".

A Unidade Básica de Saúde está localizada em um ponto estratégico, segundo a secretária de saúde Laura Leandra. "Utilizamos o antigo prédio do Centro de Testagem e Acolhimento, que tem toda estrutura que a UBS necessita. Essa unidade atenderá mais de 13 mil pessoas e com a descentralização desses atendimentos básicos primários, o serviço prestado será de mais qualidade".

Para o prefeito Léo Bortolin essas mudanças estruturais que estão sendo inauguradas não representam gastos exorbitantes dos recursos públicos, "estamos otimizando o que temos e, na nossa gestão entendemos que em saúde não se gasta, investe e, vamos continuar modernizando nossos espaços e oferecendo atendimento digno e respeitoso a quem precisa da saúde pública".  A Prefeitura Municipal através da secretaria de Saúde enviou a Câmara Municipal um projeto de lei para que a UBS receba o nome da primeira enfermeira de Primavera - Elenir Terezinha Comparin, carinhosamente chamada de Teca. 

Participaram da inauguração vereadores, secretários municipais, servidores da secretaria de Saúde, empresários e membros da sociedade civil que sempre prestigiam as ações do Executivo.

Prefeitura antecipa pagamento do 13º

Enquanto a maioria dos municípios de Mato Grosso está em dificuldades para pagar o décimo terceiro, Primavera do Leste paga hoje os servidores. E isso só foi possível pela determinação do prefeito Léo Bortolin, que ao assumir em setembro, mesmo interinamente, determinou que os secretários economizassem tudo que fosse possível, sem prejuízos dos serviços essenciais e investimentos, para que nesse momento a Prefeitura tivesse dinheiro em caixa para antecipar o décimo.

 

A lei determina que o décimo pago em apenas uma parcela seja depositado até o dia 20 de dezembro, entretanto a Prefeitura o antecipou por respeito aos servidores que vão dispor de mais tempo para atender os compromissos de final de ano e especialmente pelo foco no equilíbrio fiscal que foi perseguido por toda a equipe da gestão. Para o prefeito, "o ano de 2017 foi atípico para nós, entretanto estamos encerrando o ano com muitas conquistas".

 

Taques promete não desviar recursos do Fethab em 2018

Após críticas por descumprir acordo, o governador Pedro Taques (PSDB) enviou à Assembleia um projeto de lei que cria uma conta única com recursos do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) 2, administrada pela secretaria de Infraestrutura e Logística. A expectativa é de que a proposta seja aprovada ainda neste ano e comece a valer em janeiro de 2018.

O anúncio foi feito pelo chefe do Executivo em evento de posse do futuro presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antônio Galvan, na noite dessa quinta (14), em Cuiabá. Na prática, a criação da conta irá permitir que o Conselho do Fethab, formado por representantes do setor e o governo, acompanhe cada centavo utilizado.

A proposta, de acordo com Taques, atende a uma reivindicação do setor que exige a utilização do recurso arrecadado pelo fundo na área de infraestrutura de transporte (construção de estradas). Segundo o atual presidente da Aprosoja, Endrigo Dalcin, neste ano, dos R$ 360 milhões totais arrecadados com o Fundo, o Estado utilizou R$ 200 milhões em outras ações que não aquela determinada por lei. “Esse projeto foi apresentado em homenagem a cobrança do Endrigo e do setor. Em homenagem a aqueles que trabalham e querem o melhor para Mato Grosso”, disse Taques, durante discurso.

Taques afirma que a questão envolvendo o Fethab ainda será melhorada por meio do diálogo e diz encarar com naturalidade as críticas dos produtores, pois são eles quem pagam impostos. “As críticas são absolutamente razoáveis. Quem contribui, precisa fazer críticas. Não sou o último grão de soja desse cerrado. Não me coloco como a pessoa mais inteligente do Estado e nós precisamos dialogar”, afirma.

O valor, arrecadado por meio de alíquotas que incidem sobre commodities como a soja, algodão, milho e o gado em pé, foi utilizado pelo governo em áreas de emergências e que sofreram com atrasos de repasses, como foi o caso da saúde, educação e folha dos servidores.

O chamado Fethab 2 na verdade foi uma alteração no projeto original do fundo que aumentou os impostos pagos pelo agronegócio. A mensagem chega a prever que até 25% da arrecadação estimada poderia ser investida em obras sociais.

 

O tucano ainda lembrou a gestão do ex-governador Silval Barbosa (sem partido), que também foi criticado por não utilizar os recursos do Fethab na infraestrutura. Diz que sua administração não pode ser comparada com o antecessor, uma vez que, entre outras ações, construiu mais estradas. De acordo com ele, 2,4 mil km no total.

fonte: rdnews

2017 - Um bom ano para Ana Sátila

O ano de 2017 foi excelente para diversas pessoas, mas especial mesmo ele está sendo para Ana Sátila Vieira Vargas, uma canoísta de apenas 21 anos, nascida em Primavera do Leste, que conseguiu durante este intervalo de quase 365 dias superar resultados ruins nas olimpíadas do Rio, conquistar duas medalhas no mundial de canoagem slalom na França e enfim recolocar seu nome no seleto grupo de atletas do mundo inteiro a atingirem índices olímpicos em suas modalidades esportivas.

A primeira vez que alcançou índice olímpico, Ana tornou-se a atleta mais jovem do Brasil a fazer isso, contava então 15 anos (estava a alguns meses de fazer 16), e carimbou o passaporte para as Olimpíadas de Londres, em 2012.

Nas vitórias francesas obtidas em outubro, Ana Sátila trouxe uma medalha de bronze na modalidade C1 e no outro dia conseguiu uma prata no K1 extremo. O feito também era inédito -- o melhor da história da canoagem slalom do Brasil em uma competição daquele porte em qualquer categoria.

Caso a modalidade caiaque extremo seja tornada olímpica em 2020, a mato-grossense entrará como uma das fortes candidatas ao pódio, após a conquista do vice-campeonato da categoria, com possibilidades reais de ouro inclusive.

Seria a coroação de um sonho iniciado ainda aos nove anos, quando pai dela resolveu colocar a menina para treinar canoagem dentro de um projeto social de fomento à modalide no Rio das Mortes, em Primavera do Leste, município distante cerca de 300 quilômetros da capital, Cuiabá.

Também seria a redenção pelas duas frustrações seguidas em Olimpíadas -- ela não foi muito bem em Londres e acabou por cometer um erro que a tirou da final no Rio de Janeiro em 2016 e acabou bastante abalada com o adiamento uma vez mais da confirmação de todos os bons resultados obtidos na canoagem desde a infância; exceto quando a questão é a competição inventada pelos gregos na antiguidade.

“Realmente não foi o resultado que eu esperava, mas superar aquele momento, colocar a cabeça no lugar e no mesmo dia já ter outro objetivo em mente foi uma grande superação pessoal para mim, nunca irei esquecer todo o aprendizado que conquistei naquela competição e sempre tento levar toda essa bagagem e experiência para todas as minhas competições”, contou a ainda menina do interior de Mato Grosso que hoje mora em Foz do Iguaçu, no Paraná, para manter o alto nível dos treinos e consequentes conquistas.

Dentre os feitos alcançados desde os tempos de Rio das Mortes até a pista de competição na Cidade Maravilhosa, títulos como o de campeã mundial júnior e vice-campeã do mundo na categoria sub-23 em 2014, ouro no K1 e prata no C1 do Pan-americano de Toronto, Canadá, somente um ano depois.

“Sempre soube do que eu era capaz e acreditar no meu esforço foi o que me ajudou a superar os meus desafios depois dos Jogos do Rio”, contou Ana Sátila à versão nacional do site G1.

Jornalista, atleta, organizadora da série de corridas de classe extreme UltraMacho, Maria Rita Ferreira Uemura lembra a necessidade de o Brasil manter e aumentar iniciativas como a que revelou Ana Sátila. “Aos 21 anos, a menina de Primavera se tornou a maior promessa da canoagem do país. Um trabalho de base que começou lá atrás e produziu seus primeiros frutos”.

Em Foz do Iguaçu, Ana Sátila vive desde os 13 anos. Desde então, além das já citadas, há conquistas como ser hexacampeã brasileira de caiaque individual (K1) e bicampeã pan-americana de canoa individual (C1).

Todos esses resultados em uma modalidade na qual o Brasil não tem tradição alguma fizeram com que a imprensa adiantasse para o rumo da canoísta o status de estrela. Nessa condição, entretanto, os resultados nunca corresponderam. Em Londres, terminou em 16º lugar nas semis, caiu a uma posição de chegar à final; em 2016, mais preparada e experiente, terminou, entretanto, em 17º por força de um citado erro. A imagem dela abraçando-se ao pai após a derrota comoveu o país.

Ana é internacional, o mundo inteiro já sabe, e está sempre em competições tanto Brasil adentro quanto Estados Unidos e Europa afora. Ela terá nova chance de êxito olímpico em 2020, na 32ª edição das Olimpíadas da Era Moderna, em Tóquio, 124 anos após o recomeço.

 

Que ela tenha mais dois ótimos finais de ano até 2020 e que aquele seja, enfim, o ano da redenção máxima de uma menina que, à parte ter nascido sem muitas posses no país do futebol, resolveu conquistar o mundo a remo quando isso não parecia minimamente plausível a ninguém a não ser ela mesma. É o tipo de feito que reverbera em qualquer área ou ramo da vida, não só do esporte.

fonte: rdnews

  • 0

Mauro Savi e José Riva estão entre alvos da 15ª fase da Operação Ararath

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal cumprem nesta sexta-feira (15), seis mandados de busca e apreensão em Mato Grosso expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região.

Segundo a Polícia Federal, a Operação Cocite é considerada a 15º fase da Operação Ararath, que investiga desvio de dinheiro público e lavagem de dinheiro por meio de factorings clandestinas. Não há mandados de prisão.

Entre os alvos da operação estão o deputado estadual Mauro Savi (PSB) e o ex-deputado José Geraldo Riva.

Os agentes foram até a Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) para o cumprimento de um mandado de busca e apreensão no gabinete de Mauro Savi, mas, como ele não estava, seguiram até a casa dele, onde foi apreendido o aparelho de celular do parlamentar.

A assessoria do parlamentar informou que a assessoria jurídica irá apurar o motivo da busca e apreensão do aparelho telefônico. "Mauro Savi está tranquilo e a disposição da Justiça para qualquer esclarecimento", diz, em nota.

Da casa de José Riva, que é ex-presidente da Assembleia Legislativa, também foram levados aparelhos de celular.

A Polícia Federal, no entanto, não divulgou os locais de cumprimento dos mandados de busca e apreensão devem ser cumpridos.

Conforme nota da PF, a nova fase da operação investiga crimes de ‘coação no curso do processo criminal’, além do crime de ‘embaraço a investigação’ de infração penal que envolve organização criminosa. As penas previstas variam de 1 a 4 anos e de 3 a 8 anos de reclusão, respectivamente.

Em setembro, em outra fase da Ararath, a PF fez buscas em casas de políticos e órgãos públicos em Mato Grosso, Distrito Federal e em São Paulo após a delação do ex-governador de Mato Grosso, Silval Barbosa (PMDB).

 

Ele firmou acordo de delação premiada e entregou provas materiais de um esquema de propina no governo dele. Entre os materiais entregues à Procuradoria Geral da República (PGR) estão vídeos que mostram deputados e ex-deputados recebendo dinheiro em espécie. Segundo Silval, o dinheiro era de propina.

fonte: G1-MT

Novo CAPS I pretende marcar nova estruturação no atendimento psicossocial

A população de Primavera do Leste pode celebrar a estruturação de mais um serviço de suma importância na saúde pública. Foi lançada a obra da nova sede do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS-I, que reforçará a estrutura da rede de atendimento psicossocial no município.

         O CAPS I tem a função de realizar atendimentos multiprofissionais e transdisciplinares, em pacientes que apresentam intenso sofrimento psíquico, decorrente de transtornos mentais graves e persistentes, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas e outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida.

         Atualmente, em Primavera do Leste, o local ocupado pelo Centro de Atenção Psicossocial não possui uma estrutura adequada para as atividades de terapia. São mais de 300 pacientes, entre eles 144 com transtornos mentais, 55 pessoas que possuem problemas com o uso de droga e álcool e 121, estão em processo de acolhimento.  

       Na visão da secretária municipal de saúde, Laura Leandra, o lançamento dessa obra segue o caminho da consolidação de uma saúde pública de qualidade. "Temos esse recurso parado há mais de um ano e, a atual gestão tem como prioridade os avanços na saúde, que tem trabalho na busca pela otimização e consolidação da qualidade dos serviços".

         A obra da nova sede, que está localizada no Bairro Castelândia, é resultado de um recurso federal – R$735 mil - com contra partida do município de R$135 mil. Essa obra é resultado de uma emenda parlamentar do deputado federal Ságuas Moraes.

 

         Para o prefeito Léo Bortolin, "A Prefeitura sempre teve a preocupação de ampliar os serviços prestados. Essa unidade terá papel importante na rede de atendimento psicossocial da cidade".

Primavera inaugura ponto de ônibus com wi-fi

         Foi inaugurado hoje pela manhã, 15, o primeiro ponto de ônibus tecnológico, coberto, com tomadas para recarregar celular e sinal de wi-fi grátis. É o primeiro ponto de ônibus fechado do Brasil e tem como referência o modelo de Abu Dhabi. A prefeitura de Primavera do Leste tem priorizado mecanismos que possam embelezar a cidade, oferecer qualidade de vida e conforto para a população usando o modelo de gestão público-privada.

         Para o prefeito Léo Bortolin, é necessário e urgente modernizar os serviços públicos e, através do projeto Eu Amo Primavera, que envolve a iniciativa privada e o poder público foi possível construir essa estrutura, "a parceria com o Sicredi nos permitiu avançar nesse sentido, a população, em sua grande maioria, ainda usa os serviços públicos de transportes e, nosso foco é o bem estar da população".

         Além desse ponto de ônibus com a estrutura de primeiro mundo, outros 14 abertos foram construídos em diversos bairros para atender uma cidade que cresce acima da média e recebe famílias de todas as partes do Brasil. Léo entende que esse crescimento exige atenção especial dos gestores em áreas distintas como Educação, Saúde e, Infraestrutura, "que muitas vezes fica relegada a segundo plano, mas em Primavera a administração é plural e, a infraestrutura é também nossa prioridade".

         O representante do Sicred, Milton Afonso, afirmou que a cooperativa é parceira na construção de uma cidade com mais qualidade de vida. "Estamos dispostos a continuar com parcerias para resolver parte dos problemas de Primavera do Leste, proporcionando mais conforto e acessibilidade à população".

         Para o secretário Eduardo Wolff, ações simples como essas mudam o município. "Temos trabalhado com esse objetivo e em tempo recorde estamos desenvolvendo trabalhos que tem transformado a imagem visual de Primavera". Miley Alves, presidente da Câmara Municipal, na oportunidade, salientou a satisfação de ver a cidade despontando e se tornando um lugar dinâmico e moderno. 

Participaram da inauguração secretários municipais, colaboradores do Sicredi, vereadores e membros da sociedade civil.  

Centro de Reabilitação reformado vai ampliar atendimentos

O Centro de Reabilitação de Primavera do Leste recebeu investimentos significativos da Administração Municipal. Foi inaugurada, na tarde desta quinta-feira, 13, a reforma da unidade, que com uma estrutura adequada realizará um atendimento de qualidade aos pacientes e ampliará o número de pessoas atendidas.

         Conforme a secretária de saúde, Laura Leandra, a reforma foi realizada com dinheiro próprio, mas "que não teve grandes impactos para os cofres públicos. Com essa estrutura adequada os pacientes poderão receber um tratamento de reabilitação funcional mais adequado, além disso, o que vai possibilitar aumentar o número de atendimentos é ampliação das salas".

         Os usuários do Sistema Único de Saúde que precisam dos serviços prestados pelo Centro de Reabilitação, contam com uma equipe técnica de profissionais capacidades, sendo eles fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais. Mensalmente, cerca de 600 pacientes são atendidos.

         O vice-prefeito Sérgio Fava reconheceu os avanços na saúde, principalmente no atendimento ao público, "tenho ouvido elogios quanto ao atendimento na área da saúde e, isso que precisamos oferecer a população – serviços de qualidade e, aqui não é e não será diferente, vocês são profissionais capacitados e estão de parabéns".

         O presidente da Câmara Miley Alves falou da importância da modernização e ampliação do espaço tão importante para a população e, sugeriu que estrutura como essas sejam construídas nos bairros, porque "existe a dificuldade de locomoção para os pacientes chegarem até aqui, mas é motivo de orgulho e satisfação participar desse momento".

         O prefeito Léo Bortolin tem priorizado a área da Saúde e, foi com satisfação que entregou o Centro de Reabilitação adaptado para que os atendimentos sejam de maneira mais confortáveis para os profissionais e pacientes. "Sei que ainda temos muito que fazer na área de reabilitação, porque temos excelentes profissionais, mas nem sempre dispõem de equipamentos necessários". Léo reafirmou a necessidade da parceria público-privada com vistas a atender as demandas por que "sem modelo de gestão não conseguimos chegar onde queremos".

         Para a diretora Mariza Jordão essa conquista é de toda a equipe toda a equipe, "somos profissionais comprometidos com o atendimento de qualidade e respeito aos nossos pacientes". O Centro conta com fisioterapeutas, psicólogos e assistentes sociais, além dos profissionais que compõem toda a estrutura administrativa e, "o trabalho de cada um soma para que consigamos atingir nossos objetivos".

 

         Estiveram presentes na inauguração, secretários municipais, vereadores, profissionais da área da saúde e membros da sociedade civil.

Área administrativa da UAB é inaugurada no Jardim Luciana

Na manhã desta quinta-feira, 14, o chefe do executivo inaugurou, a área administrativa da Universidade Aberta do Brasil, UAB, polo de Primavera do Leste. Com 562,68 metros quadrados construídos pela DF Incorporadora & Imobiliária, por meio da legislação que permite parceria de loteadoras na edificação de bens públicos, a unidade educacional conta com uma estrutura moderna e ampla. A Prefeitura ainda fará a construção de 10 salas de aulas, biblioteca, auditório com capacidade para 400 pessoas, quadra poliesportiva e laboratórios de informática, o que representará uma área total de 3.400 metros quadrados.

         Conforme a coordenadora interina da UAB Alerte Duarte Ferreira Linn, a universidade está em atividades no município desde 2009 e tem como principal parceira a Prefeitura. "Nela são ofertados cursos na modalidade à distância em parceria com as instituições públicas, federais e estaduais". Em média 800 alunos de toda região são atendidos no polo de Primavera do Leste, em cursos de graduação, pós-graduação – "também pretendemos trazer o curso de mestrado, por meio da Unemat e IFMT".

         Segundo o secretário de educação, Jonaldo Texeira, que coordenou a UAB por três anos, atualmente, a universidade conta com seis funcionários disponibilizados pelo município e 29 tutores. "É com muita satisfação e alegria que inauguramos a parte administrativa. Com a nova estrutura teremos um lugar adequado para o desenvolvimento das atividades educacionais. Sem dúvida nenhuma é a realização de um sonho".

        Para o prefeito Léo Bortolin, a obra representa "uma vitória para todos que pretendem cursar uma graduação/pós-graduação. Agradecemos imensamente a todos que não mediram esforços para que pudéssemos dar este ponta pé inicial, nesta obra, que será uma grande conquista para todos os alunos e funcionários".

 

         Participaram da solenidade vereadores, representantes da IFMT e DF Incorporadora, alunos e membros da sociedade civil. O padre Josivan Calixto e o pastor Anderson Quintamilha realizaram um ato religioso para selar o momento de inauguração.

Assinar este feed RSS

29°C

Primavera do Leste

Parcialmente Nublado

Umidade: 70%

Ventos: 0 km/h

  • 24 Mar 2016 27°C 21°C
  • 25 Mar 2016 27°C 21°C
Banner 468 x 60 px