Banner Superior

Maggi atuou em esquema, diz ex-governador em acordo de delação

Destaque Maggi atuou em esquema, diz ex-governador em acordo de delação

Em acordo de delação premiada, o ex governador de MT, Silval Barbosa (PMDB) revelou, segundo apuração do Jornal Folha de São Paulo, participou de um esquema para liberar dinheiro de precatórios estaduais para troca de apoio de parlamentares do estado.

Os fatos teriam acontecido no final da gestão do então governador Blairo Maggi (2003-2010).

O Acordo de Delação Premiada de Silval Barbosa foi assinado há dois meses com a PRG (Procuradoria Geral da República) e aguarda homologação do STF através do ministro-relator Luiz Fux. Na última quarta-feira, 02/08, o ministro disse que a delação é “monstruosa”, mas se negou a dar detalhes.

Além de Blairo Maggi, ministro do atual governo Temer, também estão na delação os senadores Wellington Fagundes (PR) e Cidinho Santos (PR). Eles também teriam se beneficiado de recursos ilícitos.

Silval Barbosa também colocou na sua delação, três deputados federais que a reportagem da Folha de São Paulo não conseguiu identificar.

Para os deputados estaduais, Silval Barbosa garante que vários receberam “mensalinho” para apoiar seu governo. E forneceu os vídeos dos deputados estaduais recebendo dinheiro em espécie. O valor do “mensalinho” era em torno de R$ 80 mil.

Governador entre 2010 e 2014, Silval Barbosa, que era inicialmente vice de Blairo Maggi, foi preso em 2015, durante uma das fases da “operação Sodoma” que investiga fraudes na concessão de incentivos fiscais em Mato Grosso. Silval está em prisão domiciliar desde o mês de junho deste ano e se comprometeu a pagar uma multa de R$ 80 milhões por seus envolvimentos nas falcatruas. Ele é o primeiro ex governador a se tornar delator.

Entenda o caso

O ex governador Blairo Maggi autorizou o pagamento de R$ 260,6 milhões em precatórios para a construtora Andrade Gutierrez, por obras feita pela construtora na década de 1980. O objetivo era abastecer um esquema um esquema de compra de apoio parlamentar para o Governo.

Assim que recebeu a garantia de pagamentos, a construtora Andrade Gutierrez vendeu seus precatórios para a empresa Piran Participações, do empresário Valdir Piran, com deságio de 54% o que teria causado prejuízos financeiros para a construtora.

A empresa Piran Participações recebeu o dinheiro dos precatórios e repassou esses recursos para os deputados.

Blairo Maggi negou todo o esquema e acusou Silval de fazer delação sem provas.

Wellington e Cidinho disseram que não conhecem o processo e não vão fazer declarações no momento.

Valdir Piran disse que é exagero chama-lo de “operador” do esquema e que apenas comprou os precatórios com deságio.

 

A construtora Andrade Gutierrez disse que já colabora com as investigações. 

Redação com informações da Folha de São Paulo

Última modificação emSábado, 05 Agosto 2017 10:14

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

29°C

Primavera do Leste

Parcialmente Nublado

Umidade: 70%

Ventos: 0 km/h

  • 24 Mar 2016 27°C 21°C
  • 25 Mar 2016 27°C 21°C
Banner 468 x 60 px